Priscila

&

Haldere

O maior gesto de amor conjugal não está nas mãos que enlaçam, nem nos lábios que se tocam, está nos joelhos que se dobram para uma oração lado a lado.